Release

Com 14 anos de muito pop-rock regional o Casaca é hoje uma das maiores referências da música produzida no Espírito Santo.

O grupo capixaba é apontado como um dos mais inovadores do cenário musical brasileiro. Carrega consigo a marca da tradição do seu folclore local, o Congo. Manifestação de origem africana e ritmo de sua terra natal, o bucólico balneário da Barra do Jucu em Vila Velha, ES. Seus integrantes são verdadeiros herdeiros e multiplicadores dessa tradição secular.

É muito difícil tentar definir a sonoridade do Casaca em poucas palavras e praticamente impossível transmitir em um texto a vibrante e boa energia que rola nos shows. 

Ao mesmo tempo roots e moderno, ao vivo, o Casaca é avassalador! Fundindo e reciclando elementos rítmicos do congo, a banda é conhecida pela impressionante energia que imprime nos shows. A força dos tambores (tocados com as mãos) impressiona e empolga. A marcação da casaca (instrumento típico do congo capixaba) dá o tom de novidade e surpreende. Tudo isso aliado a uma forte pegada entre o rock e o reggae detona uma explosiva mistura sonora de impressionante e contagiante apelo popular.

Anjo Samile é a música de maior destaque do grupo e alcançou o primeiro lugar em várias capitais do país. Valendo um belo vídeo clipe que alcançou o terceiro lugar no Top TVZ do canal Multishow. A música Da Da Da foi escolhida pela NASA (Agência Espacial Americana) para despertar o robô Spirit na missão em Marte, conferindo ainda mais visibilidade ao coletivo capixaba com aparições nos principais veículos de comunicação do Brasil.

Viajando constantemente por diversas partes do país, conhecendo gente e culturas distintas, tornou-se impossível não agregar novos elementos à música do grupo. Esse intercâmbio entre a banda, outros artistas e manifestações culturais é facilmente perceptível em cada trabalho lançado pelo grupo.

O pop, o rock, o reggae e o regional fundem-se de modo harmônico, criando assim uma amalgama sonora ímpar, de contagiante “pegada” sem perder a sutileza e sem esquecer as raízes do grupo na Barra do Jucu. Um jeito novo de olhar o futuro sem esquecer o passado, de ser urbano e interiorano ao mesmo tempo.